Doe Agora!

Lula explica como limpar o seu nome

Linha fina da nova notícia em Homologação


Lula explica como limpar o seu nome

Reprodução

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (18) que o programa de renegociação de dívidas Desenrola Brasil terá um aplicativo para atender os inadimplentes do varejo a partir de setembro. O comentário foi feito em entrevista ao programa Conversa com o Presidente, em Bruxelas, na Bélgica. Lula está no país para participar da cúpula entre a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e a União Europeia.



DESENROLA BRASIL 
A expectativa do governo é beneficiar 70 milhões de pessoas endividadas e com o nome negativado em informações de crédito, como o Serasa ou Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). A primeira fase do programa começou nesta segunda-feira (17), para atender o que o governo considera Faixa 2, que abrange a população com renda entre R$ 2.640 e R$ 20 mil por mês. 


VENEZUELA 
O presidente contou que debateu a possibilidade de “normalizar” a situação na Venezuela em reunião com a vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, e com o líder da oposição venezuelano, Gerardo Blyde. Também participaram do encontro os presidentes Emmanuel Macron (França), Gustavo Petro (Colômbia) e Alberto Fernández (Argentina). O objetivo foi discutir as eleições presidenciais em 2024 da Venezuela. A União Europeia teria pedido para acompanhar o processo eleitoral. 


AMAZÔNIA 
O presidente também afirmou que a floresta amazônica não pode ser vista apenas como um "santuário da humanidade". Lula disse que é preciso promover o desenvolvimento sustentável para que os habitantes da floresta tenham melhor qualidade de vida. "Como o Brasil ainda tem milhões de quilômetros da Amazônia preservados, nós temos que transformar isso num patrimônio efetivamente brasileiro, mas que gere melhoria da qualidade de vida para o povo", declarou. 


MAIS MÉDICOS 
"Até o fim do ano vamos colocar mais 28 mil médicos, para atender 96 milhões de pessoas com o novo Mais Médicos. Eles vão para as cidades mais longínquas, no interior e na periferia", disse Lula. A retomada do Mais Médicos traz ainda estratégias de incentivo aos profissionais e oportunidades de qualificação durante a atuação no programa. O participante poderá fazer especialização e mestrado em até quatro anos. Os profissionais também passarão a receber benefícios, proporcionais ao valor mensal da bolsa, para atuar nas periferias e regiões de maior vulnerabilidade. 

Assista ao Conversa com o presidente completo no vídeo abaixo:



RECOMENDADAS PARA VOCÊ